Aprenda Inglês Gratis

Não deixe que o sonho de seu intercambio vire pesadelo

Não deixe que o sonho de seu intercambio vire pesadelo

Que tal viajar para o exterior e ao mesmo tempo trabalhar, se divertir e se especializar profissionalmente? Conhecer inúmeros países, falar outras línguas e conhecer outras culturas? Pois saiba que esta integração é possível com o intercâmbio. Em Mato Grosso do Sul, assim como no restante do Brasil, muitos jovens têm unido o útil ao agradável e estão aproveitando suas viagens em busca de melhor formação, aperfeiçoamento e cultura. Só no ano passado cerca de 70 mil jovens de todas as partes do país engajaram em programas de intercâmbio.

Mas, para que o sonho não se transforme em pesadelo, antes de colocar tudo em prática é preciso observar atentamente uma série de fatores que são fundamentais. Os interessados devem buscar empresas conceituadas e com experiência no ramo. Uma boa fonte de informação é a Belta-Brazilian Education and Language Travel Association – www.belta.org.br -, uma entidade fundada em 1992 que reúne as principais instituições brasileiras que trabalham nas áreas de cursos, estágios e intercâmbio no exterior.

Além disso, optando por trabalhar no exterior, assim que definir a empresa, exigir todas as informações sobre o emprego no país escolhido, a remuneração, carga horária, atividade, localização, onde irá morar e custo de aluguel. Ler o contrato com atenção e conversar com as pessoas que já tenham utilizado os serviços da empresa escolhida e como foram suas experiências.

Para Lisa Dossi, diretora da CI – Central de Intercâmbio, em Campo Grande, uma rede de viagens focada no público jovem e líder em turismo educacional no Brasil, é importante que a empresa dê suporte ao intercambista do começo ao fim da viagem. "A CI promove o intercâmbio para mais de 90 países. Só no ano passado atendemos mais de 30 mil clientes. A venda de passagens aéreas internacionais para estudantes corresponderam a 50%, sendo que os programas educacionais, incluindo estágios e trabalhos no exterior, representaram 40%. Para este ano pretendemos crescer até 50% no segmento de viagem para jovens", comemora Lisa.

Camila Maria Batista de Araújo, estudante de turismo, já conhece cerca de 40 países. Já trabalhou como baba, garçonete e ajudante de cozinha. Estudou hotelaria e fez cursos em Londres, França e Austrália. Para ela, a experiência adquirida nestas viagens nunca seria possível em nenhum livro de geografia. “É uma experiência de vida. Sempre fui muito curiosa, queria vivenciar o que estudei no colégio. Conhecer novas culturas", justifica Camila.

Planejamento 

Se você está interessando em fazer um intercâmbio, deve planejar tudo com pelo menos seis meses de antecedência. O sucesso do programa escolhido passa por este planejamento, uma etapa que deve ser considerada tão importante quanto o embarque. A dificuldade de adaptação ao local escolhido é um dos principais motivos do mau aproveitamento de uma viagem internacional. Por isso, o aconselhamento do consultor educacional é fundamental. Você tem que saber para onde está indo e se preparar para superar possíveis contratempos.

A etapa das escolhas e definições não é tão simples como parece. Além do país, é preciso ter orientação sobre a cidade, tipo de acomodação, transporte, tipo de curso, instituição de ensino, duração e, ainda, o período de aula. Para que o choque cultural seja menor é importante que se tenha uma maior identificação com as opções oferecidas e que tenham o seu perfil.

Definir o seu perfil é uma das orientações de uma boa empresa. O clima do país escolhido, pode não parecer, mas é muito importante para a adaptação. Por exemplo, um estudante que odeia frio não aproveitaria tanto uma viagem realizada em janeiro para a Europa.

Intercâmbio para todos os gostos

Existem vários programas de intercâmbio. A CI, por exemplo, oferece o Aupair que é um programa de trabalho remunerado que consiste em morar por um período nos Estados Unidos, França ou Holanda. O jovem terá a oportunidade de vivenciar uma nova cultura, fazendo parte de uma família, cuidando de crianças e estudando e ainda ter o retorno do investimento através da remuneração do trabalho.

Outro produto que é muito procurado é o curso de idiomas regular para executivos ou profissionais que precisam de terminologia específica, como médicos, advogados, profissionais de turismo. Podem ser feitos a partir de duas semanas, em vários países.

Para os adolescentes existem o Junior Program. É o acampamento no período de férias, de três a quatro semanas, com supervisão total de instrutores, que poderão ser inclusive brasileiros. "Essa é uma excelente opção para os pais sentirem a experiência de ter um filho fora de casa antes de fazer a opção pelo colegial no exterior", lembra Lisa.

Se a decisão de fazer um intercâmbio já está tomada, então verifique mais uma questão de suma importância: o seguro saúde internacional. Tudo deve ser muito bem conversado com a empresa e vale a pena ler minuciosamente todas as cláusulas do contrato para se ter a certeza de que será bem atendido. Feito isto, boa viagem.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *