Aprenda Inglês Gratis

Política de entrada na Europa

Política de entrada na Europa

* Volta e meia aparece notícias de brasileiros barrados na imigração da Europa. É Lisboa, Madri, Londres. Isso nunca é notícia nova, exceto aos desavisados. Mas uma regra sempre é certa: quem não deve não teme.
* Então, prepare sua viagem para tudo sair certo: documentação, hotel, comprovantes… Também conta a apararência. Dá um trato no cabelo, desamassa a roupa… E deixe todos papeis e comprovantes à mão. Não adianta fazer de conta que não acontecerá com você.
* Mantenha a calma e não seja esbaforido ao falar na imigração. Não sabe falar inglês nem espanhol? Seja educado, mantenha a compostura, tente mímicas mas sem parecer um louco esquizofrênico. Peça para um amigo escrever uma carta de apresentação em inglês, sobre como, quando e quanto você vai ficar, gastar, visitar.
* Aqueles que querem viajar sem planos que se cuidem: a falta de comprovação de reserva em hotel pode ser um empecilho.
Vai ficar na casa de um amigo? Não esqueça de ter o endereço na mão. E a passagem de volta. Europeus (e americanos) têm um medo danado que você resolva ficar por ali.

EUROPA – Espaço Schengen
INTEGRANTES: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Itália, Islândia, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Suécia e Portugal
NÃO INTEGRANTES: Os dez novos Estados Membros da UE Chipre, República Checa, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia, Eslováquia e Eslovénia não são ainda membros de pleno direito do Espaço Schengen
Não optantes: Reino Unido e a Irlanda

* estadia por um período máximo de três meses
* a posse de um documento de viagem válido;
* a posse de um visto de estada de curta duração, se exigido;
* a capacidade de demonstrar o objectivo da viagem;
* e a posse de meios de subsistência suficientes para o período de estada e para o regresso;
* além disso, não deve estar referido no Sistema de Informação de Schengen para efeitos de recusa de entrada e não deve ser considerado como uma ameaça à ordem pública ou à segurança nacional dos Estados Schengen.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *