Aprenda Inglês Online sem gastar nada.

Inglês para Advogados

Inglês para Advogados English for Law: aprenda inglês específico para o Direito em Sydney, Austrália   Cursos de inglês direcionado para profissionais do Direito Que tal fazer um curso específico para o direito e ainda sair com o Certificado de Inglês para Direito Internacional (International Legal English Certificate – ILEC)? Pois este é o curso oferecido pela Universidade de New South Wales, uma das maiores e mais reconhecidas Univeridades da Austrália. O estado de New South Wales é considerado o estado mais desenvolvido do país, tendo como capital a cidade de Sydney. Estudar na UNSW dá certeza aos alunos de ter um grupo de professores universitários treinados e dinâmicos, além de estar inserido no ambiente acadêmico. O aluno tem oportunidade de usufruir da área comum da universidade e aproveita para realizar um contato maior com o meio profissional no exterior. Curso O curso oferece aos alunos uma habilidade crítica para analisar e entender o inglês na área de direito, importante requisito para quem quer seguir uma carreira internacional na área. A duração do curso é de 10 semanas. O curso também é direcionado para desenvolver experiências interativas e efetivas do inglês para o direito direcionando os principais tópicos e assuntos para o teste de obtenção do ILEC. Ao final do curso, todos os alunos têm a chance de ter desenvolvido paralelamente a conversação e compreensão do inglês em geral. O conteúdo do curso é o seguinte: vocabulário legal e jurídico, interpretação e leitura de textos jurídicos, redação de documentos legais e memorandos, interpretação participação em discussões de tópicos legais, explanação de aspectos legais. O English for Law é voltado para alunos do nível intermediário e avançado de inglês que tenham um background em direito. A principal característica do curso é aproximar o aluno de direito ou advogado que está procurando demonstrar uma proficiência do idioma voltado para a sua área de trabalho. Dinâmica O curso é focado no desenvolvimento de habilidades da fala, escrita e entendimento do idioma no contexto legal e jurídico. A preparação dos alunos para o teste do ILEC busca cobrir as quatro áreas cobradas no exame: fala, escuta, escrita e leitura. Além disso, o currículo está voltado para ajudar o aluno...

Específico para Médicos

Específico para Médicos Cursos de inglês para médicos e profissionais da área de saúde na escola inglesa ILS   O curso é específico para profissional da área de saúde O curso de inglês oferecido pela ILS é um programa direcionado aos profissionais da árae de saúde. Os cursos podem ter uma carga horária de 15, 21 ou 25 horas semanais. As turmas são no máxinmo de 15 alunos. Os cursos iniciam todas as segundas-feiras do ano. Aduração mínima do curso é de uma semana. ILS É uma escola que usa as técnicas modernas de ensino para assegurar um aprendizado rápido e que permita o desenvolvimento do idioma de acordo com as necessidades do aluno. O estudante será capaz de, ao final do curso, se comunicar natural e fluentemente em situações reais. A equipe da ILS assegurará que a sua passagem em Nottingham, cidade onde fica a escola, seja proveitosa e agradável, auxiliando na parte acadêmica e em outras necessidades que surgirem. Infra-estrutura Nottingham é uma cidade no centro da Inglaterra que oferece uma vida cosmopolita e interessante. Existem várias atividades sociais, turísticas e comerciais que atraem os turistas. O centro de inglês da ILS é um edifício moderno e bonito, eles oferecem classes de aula confortáveis, garagem grátis, sala de informática, acesso à internet para todos os alunos e uma sala de convívio com televisão, salgadinhos e bebidas quentes. Cidade Nottingham fica próximo a Londres, o estado de Shakespeare e Manchester. É uma localização ideal para quem quer explorar outras localidades do Reino Unido. Nottingham tem uma eficiente rede de transporte público com ônibus, carros elétricos e transporte alternativo, todos conectados para fazer a viagem dos visitantes mais fácil. É uma cidade com uma cultura diversificada e tem entre os seus pontos turísticos o Peak District National Park e a Sherwood Forest, bem como vários edifícios históricos como o Chatsworth House e a Newstead Abbey. A população local supera os 500 mil habitantes e acredita-se que Robin Hood viveu por lá. Mais informações: www.ilsenglish.com...

Aprender Inglês agora? Por quê?

  Aprender Inglês agora? Por quê?   O que está acontecendo com o mundo dos negócios, das boas colocações e dos bons salários?   Poderia iniciar esse artigo citando mil razões para você começar imediatamente a fazer um curso de Inglês ou colocar em prática seu conhecimento sobre a língua dos negócios. Mas quero começar falando sobre uma das frases, talvez a mais “ ridícula e sem cultura” que já ouvi. Certa vez, fui apresentada a um “estilista” ou alguém que se entitulava dessa forma. O fato é que a pessoa atua no ramo da moda e afirmou com veemência que não precisava aprender Inglês, pois segundo ele: “Uma nota de cem dólares compra tudo” E então como ler os artigos das melhores revistas e sites europeus de moda? As viagens para analisar tendências? As palestras? As reuniões? Como ficam esses “pequenos detalhes”? Claro que é para isso que existimos, nós os tradutores, mas temos que levar em conta que caminhar pelas ruas de países estrangeiros com alguém (normalmente desconhecido ou de pouca intimidade) a tiracolo não denota riqueza ou qualquer outro adjetivo semelhante, mas sim a incapacidade de aprender a se comunicar. A comunicação é a base de tudo, é daí que surge a rede de contatos, os grandes negócios. Essa frase me fez atentar para o fato de que é impossível alguém que tenha o mínimo de bom senso e cultura dizer tal absurdo. Para respaldar a importancia sabida por todos em falar inglês, veja o que diz um dos jornais mais respeitados do país:   “O setor têxtil brasileiro, de confecção e moda, vive um período de crescimento que ganha viés histórico. Mesmo com o dólar em baixa, as previsões para exportações em 2008 são muito mais que otimistas” (folha de São Paulo) Não me ocorre que a pessoa tenha realmente esse pensamento, mas sim, que tentou por várias vezes e diante do insucesso no aprendizado, desistiu e procura uma forma de argumentar ou se defender. Tal atitude é demasiadamente daninha, pois, bloqueia em nosso cérebro qualquer predisposição para o aprendizado. O Inglês não é a Língua mais falada do mundo, o mais falado é o Mandarin (China) seguido pelo Hindi...

Qual a Importância do Inglês no Mercado de Trabalho?

  Qual a Importância do Inglês no Mercado de Trabalho?   Essa é uma pergunta que muita gente se faz. Mas, na realidade, ela deveria já ter perdido completamente seu direito de existir. Por que? Muito simples. A importância do inglês no mercado de trabalho é total. Mesmo que digam para você que espanhol é bom, mandarim é uma excelente opção para o futuro. Esqueça tudo isso. Sem saber falar inglês fluentemente lhe será completamente impossível conseguir uma colocação numa grande empresa. Espanhol e quaisquer outras línguas que você quiser aprender servirão como diferenciais para sua contratação. Mas se não saber inglês, nada feito. O inglês é a língua chave para o mundo dos negócios. Chineses e Latino-Americanos devem falar espanhol ou mandarim? Claro que não. Mesmo essas sendo suas línguas maternas, eles necessitam do inglês para poder chegar “aonde o dinheiro está”. E essa é  a principal confirmação para minhas argumentações. Hoje em dia, quanto mais idiomas você falar fluentemente, mais importante e mais longe você evoluirá em sua vida profissional. Assim, torna-se muito simples entender a importância do domínio do inglês diante das exigências cada vez maiores de qualificação na disputa de vagas de emprego. Mesmo em empresas onde raramente você usará o inglês em suas atividades corriqueiras, o domínio do idioma lhe garantirá o devido destaque na hora de uma promoção ou de uma colocação num posto melhor ou numa vaga para uma cidade que deseje. No mercado de trabalho, o inglês é tão básico como saber ler e escrever ou saber operar um computador com os softwares básicos para escritório. Assim, como em todos os outros pré-requisitos, o domínio do inglês deve ser buscado desde cedo. De preferência começar na infância. Desta forma, ao chegar a idade de encarar a busca pelo primeiro emprego, o jovem já terá o domínio completo e será capaz de “sentir” o inglês como se fosse sua língua materna. Contudo, não se iluda, isso não será fácil. Basta analisar-se a quantidade de pessoas que fazem cursos de inglês para depois sofrerem uma espécie de “bloqueio” e simplesmente não consigam falar uma única palavra; apesar de entenderem e conseguirem escrever no idioma. Sendo assim, um bom...

Que diferença faz falar ingles no mercado de trabalho brasileiro ou estrangeiro?

  Que diferença faz falar ingles no mercado de trabalho brasileiro ou estrangeiro?   Você mora nos Estados Unidos ou em algum outro pais que fale inglês? Pretende ir estudar, trabalhar ou fazer um intercâmbio lá fora? Pois então você deve saber sobre um estudo divulgado pela Northeastern University, em Boston. O estudo mostra que os imigrantes que falam inglês ganham em média três vezes mais do que quem não fala o idioma. Os pesquisadores alertam para a necessidade do governo de criar salas de ensino do idioma aos imigrantes, para que haja aumento de negócios e oportunidades na região que concentra o maior grupo de brasileiros da América. Apesar de saberem que o nível de fluência afeta diretamente a condição de emprego, muitos brasileiros aprendem apenas o "english street" ou “english work” para realizar tarefas cotidianas, ou de trabalho. O inglês falado nas ruas geralmente é cheio de erros e não segue regras gramaticais, são gírias e expressões usadas por grupos de pessoas de acordo com o local e classe social que pertencem. Os imigrantes alegam que o motivo de não estudarem de fato a língua inglesa é a falta de tempo e de condições financeiras; dessa forma, deixam de lado não apenas a possibilidade de ganhar mais, mas também a possibilidade de ocupar posições de destaque nas empresas.   “Um candidato que tenha inglês conseguirá ocupar cargos de supervisão e ganhará pelo menos o dobro do que outro que só fale o português, porque ele poderá ocupar vagas de relacionamento direto com o cliente, em função da facilidade de comunicação.” Por que os imigrantes brasileiros não se interessam pelo aprendizado da Língua Inglesa? A população de brasileiros nos Estados Unidos concentra-se basicamente na região compreendida entre os estados de Massachusetts, Nova York, Flórida e, mais a oeste, na Califórnia na cidade de São Francisco. Nestas áreas o contingente é tão grande, que são comuns os comentários do tipo "parece até que a gente está no Brasil". Pode-se falar português em igrejas, lojas, empresas de turismo, hospitais e serviços de atendimento. De acordo com estudos ao redor do tema, esse é um dos principais motivos que fazem tantas pessoas adiarem o projeto de...

Sobram vagas, faltam profissionais!

Sobram vagas, faltam profissionais! No atual momento, essa é a contrastante realidade do mercado de trabalho em nosso país. De um lado as empresas com suas vagas disponíveis e de outro as pessoas que, na grande maioria sem qualificação, buscam ocupar essas vagas. Não é simples sabermos em quem por a culpa, do mesmo modo como não é simples resolver esse impasse. Isso vem de uma cultura antiga do país, que por ter debilitações sócio-econômicas, quase que obriga as pessoas a ingressarem no mercado de trabalho precocemente e sem qualquer qualificação; os jovens vêem a necessidade de contribuir financeiramente no orçamento familiar. O Brasil, entretanto, encontra-se em um momento de sólido crescimento, aí estão mineradoras a todo vapor, o granito, o petróleo, o etanol dentre tantas outras fontes de crescimento e desenvolvimento para nosso país. Essa realidade não está longe de nós, e tem efeitos diretos no mercado. Então, porque ainda temos um número elevado quando se fala em desemprego? A resposta é que diante de todo esse crescimento, não basta mais concluir o segundo grau e sair em busca das vagas à disposição; é necessário que as pessoas em geral tenham consciência de que o país busca trabalhadores especializados para que possam assumir essas vagas com primor. É claro que o governo tem sua parcela de responsabilidade na formação de nossos jovens, mas este já mostra grandes iniciativas para manter as crianças na escola, e incentivo a educação continuada, como financiamentos para faculdades e cursos, para que todos, sem exceção, possam ter acesso à qualificação profissional. Um ponto importante a ser abordado, é que as pessoas não devem cruzar os braços e esperar que todas as ações partam do governo, é de suma importância que todos tenham a preocupação de buscar sua própria qualificação, o que não se resume ao ingresso na faculdade, mas sim ao contato com o universo da educação através de cursos profissionalizantes, informática e idiomas. Existem muitas ações, inclusive por parte das empresas que em busca pela mão-de-obra qualificada chegam a fazer parcerias com faculdades e escolas profissionalizantes, isso prova que a necessidade por profissionais é grande. E cada um deve fazer sua parte, o governo desenvolver ações para...