Aprenda Inglês Gratis

Não cometa esses erros na exportação

Não cometa esses erros na exportação

Não cometa esses erros na exportação

Alguns enganos de exportadores
Tratar exportação como atividade secundária
São comuns os casos em que empresas brasileiras decidem exportar só para "ver o que acontece", ou seja, só se pensa em exportar para os EUA quando …
  • … diminuem as vendas no Brasil.
  • … aparece um "representante / perito" que promete milagres nos EUA.
  • … um familiar do dono da empresa quer ir morar nos EUA.
Falta de planejamento
Este é o grande "denominador comum": quase todos enganos acabam sendo conseqüência de não planejar antes de agir. Alguns sintomas de falta de planejamento:
  • Tentar vender para o comprador errado.
  • Tentar vender sem saber quem são seus concorrentes.
  • Não saber o seu custo real de vender e entregar o produto nos EUA.
Utilizar representantes erroneamente
Um engano freqüente é entregar a um terceiro (representantes) o direito de vender seus produtos SEM o conhecer e/ou SEM ter um acordo bem pensado. Esse engano pode ser muito caro se você:
  • Não verificou a idoneidade do representante.
  • Não confirmou se o representante realmente conhece o setor.
  • Não exige (por contrato e por ações) um desempenho mínimo.
  • Não definiu EXATAMENTE como o representante é remunerado.
  • Não definiu como a representação pode ser cancelada.
Apresentar-se mal

Sua apresentação inclui tudo o que os americanos vão ver e escutar de sua empresa: correspondência, amostras, catálogos, listas de preços, cartão de visitas, website, conversas telefônicas, e-mails, além do comportamento e aparência de seus funcionários e representantes.

Infelizmente a apresentação de muitas empresas sofre de grande falta de profissionalismo, especialmente quanto à qualidade de seus materiais promocionais:

  • Informações irrelevantes ou desnecessárias.
  • Textos em português ou com erros grosseiros de inglês.
  • Unidades de medida erradas.
Mentir
Muitos compradores nos EUA acham que o Brasil é um país que "promete mas não cumpre" e "vende mas não entrega." Para ter sucesso nos EUA no longo prazo, crie uma reputação de seriedade e honre seus compromissos.
Achar que nos EUA tudo é difícil

Muitos empresários brasileiros acreditam que nunca teriam chance no mercado americano. Resultado: não se dão ao trabalho de avaliar as possibilidades de seus produtos nos EUA e acabam perdendo ótimas oportunidades.

Exportar para os EUA não é viável para todo mundo, mas para muita gente é. As melhores empresas brasileiras são as que exportam, pois se auto-avaliam usando padrões internacionais de concorrência e de qualidade. Competir nos EUA eleva o nível comercial da empresa. É um grande desafio, mas com recompensas que vão bem além de financeiras.

Achar que os americanos conhecem o Brasil
O americano "típico" conhece muito pouco do mundo fora dos USA. Muitos americanos só conhecem o Brasil por noticiários, ou seja, só coisa ruim.
Recomendação: Uma parte de sua missão nos EUA é mostrar a força industrial do Brasil. VOCÊ é embaixador do Brasil e a imagem que você projeta é a imagem do Brasil. Esteja pronto para falar do seu país, sempre tenha um Guia do Brasil (tal como o publicado pela revista Quatro Rodas) para mostrar a grandeza do país e responder perguntas geográficas.
Não fazer um orçamento antes de agir
Nos EUA é fácil jogar dinheiro fora nas coisas erradas. Muitas empresas iniciam atividades nos EUA sem plano de despesas, o que praticamente garante "gestão por crises" mais cedo ou mais tarde. Lembre-se que só é possível controlar o que antes foi planejado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *